Novo aplicativo da ‘Folha’: não dá para ler

O novo site da Folha, apesar de tantos problemas, é melhor do que a sua versão anterior. O mesmo não se pode dizer do aplicativo da edição impressa.

O jornal trocou de desenvolvedora, e a responsável pelo novo app é uma empresa chamada Maven. Por enquanto, as consequências dessa mudança são desastrosas. Basta ler os comentários no site da Folha e na App Store. É praticamente uma unanimidade – algo que, neste ambiente tão polarizado de hoje, é difícil de conseguir. Parabéns, Folha.

O pior problema chega a ser absurdo de tão ridículo: a baixa definição das páginas do jornal. Como é possível um app dedicado à leitura oferecer uma legibilidade tão baixa?

Para ter uma noção melhor do problema, veja estas capturas feitas com o iPad: Folha, Estadão.

Não, você não está com a vista ruim – a página da Folha realmente está toda embaçada! Note como o app do Estadão exibe caracteres nítidos, bem definidos. (É possível ver também que o aplicativo da Folha não oculta a barra de status do iOS na visualização em tela cheia, mas esse é um problema menor.)

No app da Folha, o texto é exibido em formato de imagem, e isso não deveria ocorrer, pois afeta diretamente a sua legibilidade. O texto deveria ser exibido como texto de fato, ou seja, como se os caracteres fossem vetores, o que permitiria que fossem ampliados ou reduzidos sem perda de nitidez.

É impressionante que um erro tão básico tenha passado batido pelo controle de qualidade da Maven e da Folha. Bem, talvez elas não o considerem um erro. Talvez até achem que não se trata de um problema! Afinal, o novo app foi lançado há semanas e recebeu uma atualização anteontem (13/3). E o problema continua lá.

Não é apenas o texto. As fotos também são exibidas com uma definição sofrível. Novamente, o app do Estadão vence de goleada.

É irônico a Folha se gabar da tipografia e das fotos do novo site e se descuidar tanto desses itens no aplicativo do jornal impresso.

As reclamações ocorrem desde o dia em que a nova versão foi lançada, e até agora nada parece ter sido feito. É revoltante porque já se passaram semanas – e cada dia que passa sem melhoras é um dia a mais de edição impressa com legibilidade horrível e outros problemas; ou, em outras palavras, um dia a mais sem edição impressa.

Isso no app de uma marca que é tradicionalmente um jornal impresso. Isso num app que é destinado exclusivamente a assinantes. São exatamente os leitores que pagam para ler a Folha os maiores prejudicados com esse descaso absurdo do jornal.

Um aplicativo tão porcamente produzido como o da Folha diminui muito o incentivo a pagar por uma assinatura do jornal, até porque é fácil demais burlar o paywall do site.

Parece-me óbvio que contratar a Maven para desenvolver o novo app da Folha foi um tremendo erro. Se o problema não tiver solução, o melhor que o jornal poderia fazer seria reconhecer esse erro e trocar de desenvolvedora.

A Folha precisa adotar em suas plataformas digitais o mesmo rigor técnico aplicado na versão impressa. Ela dificilmente colocaria nas bancas um jornal com tantos defeitos como os presentes no aplicativo (e no site).

Se há algo que a Folha faz bem, quando comparada aos concorrentes, é um jornal impresso. Por que não ter a ambição de alcançar no digital a mesma excelência que ela conseguiu no papel? Do jeito que as coisas andam, o jornal continuará a ser apenas mais uma entre tantas alternativas de jornalismo online – e longe de ser a melhor (nos aspectos técnicos da mídia digital). Quanto mais ela demora para melhorar, mais longe ela fica do topo.