Jordan Peterson: ‘Ideologues love vagueness’

Jordan Peterson, on Quora:

Ideologues love vagueness, but specificity is their enemy, because their low-resolution theories cannot deal with differentiated facts. One such example is the standard radical left claim, often implicit, that all differences in power that can be observed between any groups of people spring from injustice. You can make such a claim axiomatic, by defining injustice as that which produces differences in power between groups of people. You can extend it to include all differences in power between individuals as well. The advantage so such a claim are twofold. First, you have a convenient answer to a very large set of very complex questions, so you don’t have to study, and research and think. Second, you can claim the moral high-ground, as someone who “opposes discrimination.” It’s a pretty pathetic game, intellectually and morally, and has spawned some seriously virulent and murderous thoughts and actions. You have to go after such dough-like overgeneralization with very sharp knives.

I agree. Unfortunately, many ideologues have a wide appeal.

Melhores colunas de análise e opinião do Brasil

Publiquei hoje (6/4) a seleção Nota Bene de melhores colunas de análise e opinião do Brasil.

A seleção Nota Bene de melhores colunas de análise e opinião do Brasil é completamente subjetiva – resultado dos meus critérios de qualidade e preferências de leitura. A maioria delas aborda economia e política, mas há também nomes de esporte, educação e saúde, entre outros temas.

Faltam colunas de livros, música e cinema. Não é que eu ignore esses temas; é só que não tenho muito interesse em ler colunas sobre eles. Primeiro, por uma questão de prioridade – o tempo é escasso e prefiro dedicá-lo a outras coisas. Segundo, porque o meu consumo de tais produtos é concentrado em obras antigas – e a mídia, compreensivelmente, dá muito mais espaço ao que é novidade. Terceiro, porque simplesmente não conheço bons colunistas nessas áreas. Talvez eles existam – fique à vontade para me enviar sugestões.

A seleção inclui não apenas colunas em seu formato tradicional, mas também blogs. Um articulista que escreve coluna e blog não necessariamente terá os dois incluídos na lista – Juca Kfouri e Mauricio Stycer, por exemplo, aparecem apenas com as suas colunas.

Deixei as traduções em uma seção separada porque são textos originalmente publicados em veículos estrangeiros, como New York Times e Financial Times. Na verdade, ainda não sei se vou mantê-las na lista.

Alguns dos critérios de qualidade são honestidade intelectual, conhecimento, constância e texto. Não basta ser inteligente – um bom colunista deve transmitir as suas ideias de uma maneira clara para o leitor, e isso é mais difícil do que parece.

Colunas de reportagem – como Mônica Bergamo, Ancelmo Gois e o “Painel” da Folha – não foram consideradas.

A seleção está em constante atualização. Críticas e sugestões podem ser enviadas por e-mail.

Clique aqui para conferir a lista.